Advogado: O Que Você Precisa Saber Antes de Contratar Seu Novo Site

Advogado: O Que Você Precisa Saber Antes de Contratar Seu Novo Site

Muitos advogados ainda veem o site apenas como uma formalidade, não reconhecendo seu potencial como ferramenta vital na captação de novos clientes. É comum iniciar o posicionamento digital pelo Instagram, o que pode ser um erro sem uma base sólida como um site funcional. Além disso, a maioria dos sites de advocacia falha por focar demais no escritório e pouco no usuário, resultando em uma experiência online desfavorável. Este artigo visa esclarecer esses pontos e orientar sobre como um site bem desenvolvido pode transformar a realidade do seu escritório.

Site Como Gerador de Negócios

Contrariamente ao que muitos pensam, um site tem o potencial de ser um dos maiores geradores de negócios para advogados. Um estudo de caso da Thomson Reuters apresenta um escritório jurídico que aumentou a captação de clientes em 72% através da otimização do seu site [1]. Além disso, a pesquisa da American Bar Association revela que 80% dos advogados que investem em SEO relatam um aumento na geração de leads [2]. Os elementos-chave incluem conteúdo direcionado e especializado, facilitando o contato direto e múltiplas formas de contato.

A Armadilha das Redes Sociais

Começar o marketing digital pelo Instagram sem ter um site robusto é como construir uma casa pelo telhado. Um estudo da Law Firm Success compara o ROI de diferentes canais de marketing digital para advogados, concluindo que os sites geralmente geram um retorno mais alto do que as redes sociais [3]. Além disso, um infográfico da Hinge Marketing destaca os desafios de medir o ROI das redes sociais para advogados, enquanto o ROI de um site bem estruturado é mais facilmente mensurável [4].

Foco no Usuário em Sites de Advocacia

Um erro comum nos sites de advocacia é a concentração excessiva na estrutura do escritório em vez de abordar as necessidades do cliente. Uma pesquisa da Nielsen Norman Group analisa a usabilidade de sites de advocacia e identifica áreas comuns de melhoria, como navegação intuitiva e conteúdo informativo [5]. Além disso, as diretrizes do Google para Sites de Negócios fornecem recomendações para criar sites que sejam amigáveis ​​ao usuário e otimizados para mecanismos de busca [6].

Humanização do Conteúdo em Sites Jurídicos

O site deve refletir a humanidade do seu serviço jurídico. Um estudo da Hinge Marketing demonstra que os sites de advocacia que incluem elementos humanizados, como fotos da equipe e depoimentos de clientes, têm maior taxa de engajamento [7]. Além disso, um artigo da FindLaw oferece dicas práticas para humanizar o conteúdo do seu site jurídico [8].

Otimização para Motores de Busca (SEO) para Sites de Advocacia

Investir em SEO é crucial para garantir que seu site seja encontrado facilmente online. O Guia do Moz para SEO Jurídico fornece uma introdução abrangente ao SEO para advogados, incluindo como escolher palavras-chave e otimizar seu site para mecanismos de busca [9]. Além disso, um artigo da Search Engine Journal oferece dicas avançadas de SEO para advogados, como construção de links e marketing de conteúdo [10].

Monitoramento e Atualização Constantes de Sites Jurídicos

O desenvolvimento de um site não termina com seu lançamento. Um artigo da Clio destaca a importância de manter o site atualizado com novos conteúdos e tecnologias [11]. Além disso, as diretrizes do Google para Manutenção de Sites fornecem recomendações para manter seu site seguro, funcional e otimizado [12].

Escolha do Parceiro de Desenvolvimento para Sites de Advocacia

A escolha de quem vai desenvolver seu site é tão importante quanto o próprio site. Um artigo da LawSites oferece dicas para escolher um desenvolvedor de sites para o seu escritório de advocacia [13]. Além disso, o diretório da Association of Legal Marketing Professionals pode ajudá-lo a encontrar um parceiro de desenvolvimento confiável.

Conclusão

Tomar a decisão de investir em um novo site deve ser visto como uma estratégia para expandir sua prática jurídica, não como uma despesa. Com o parceiro de desenvolvimento certo e uma abordagem centrada no cliente, seu site pode se transformar em um dos seus ativos mais valiosos, impulsionando o crescimento e a visibilidade do seu escritório.

Referências

  1. Thomson Reuters – Estudo de caso: Thomson Reuters
  2. American Bar Association – Pesquisa: ABA Legal Technology Survey 2021
  3. Law Firm Success – Estudo: “The ROI of Social Media for Lawyers”
  4. Hinge Marketing – Infográfico: “The Lawyer’s Guide to Social Media”
  5. Nielsen Norman Group – Pesquisa: “Usability of Legal Websites”
  6. Google – Diretrizes: “Google’s Guidelines for Business Websites”
  7. Hinge Marketing – Estudo: “The Importance of Humanizing Your Law Firm Website”
  8. FindLaw – Artigo: “How to Make Your Law Firm Website More Human”
  9. Moz – Guia: “The Moz Beginner’s Guide to SEO for Lawyers”
  10. Search Engine Journal – Artigo: “SEO for Lawyers: A Comprehensive Guide”
  11. Clio – Artigo: “The Importance of Ongoing Website Maintenance for Law Firms”
  12. Google – Diretrizes: “Google’s Guidelines for Website Maintenance”
  13. LawSites – Artigo: “How to Choose the Right Law Firm Website Design Company”
Autor: Junior Della Mea

Autor: Junior Della Mea

Formado em Processamento de Dados pela UniCesumar, é MBA Executivo em Gestão de Projetos pela FGV e atua nas áreas de vendas, marketing, experiência do cliente, posicionamento digital e tecnologia há mais de 20 anos.
O que você precisa saber antes de contratar uma empresa de criação de sites para indústrias
Nos dias atuais, ter um site robusto e bem otimizado é mais do que uma...
Como Não Jogar Dinheiro Fora ao Contratar uma Empresa para Desenvolver Seu Novo Site
A decisão de contratar uma empresa para desenvolver um novo site não deve ser tomada...
Imagine seu site como um vendedor que trabalha 24 horas por dia: ele deveria estar...

Receba atendimento exclusivo!

Estamos prontos para oferecer soluções que visam aumentar seus lucros. Clique no botão abaixo e agende agora uma reunião com nossa equipe!

Agendar uma reunião